Transtorno Bipolar e Depressão

A depressão é uma doença complexa que atinge cada vez mais pessoas no mundo inteiro. Dessa forma, ela pode se manifestar de diferentes formas, impactando a vida do sujeito de maneiras imprevisíveis. Uma dessas manifestações é o transtorno bipolar – um distúrbio psiquiátrico que causa alterações no comportamento da pessoa. Ou seja: o humor de indivíduos com essa doença oscila entre pólos distintos, sendo um período de bom humor e um de depressão.

Entenda a bipolaridade e sua relação com a depressão

Os transtornos bipolares podem se manifestar de até quatro formas:

  • Transtorno bipolar tipo I;
  • Transtorno bipolar tipo II;
  • Transtorno bipolar não identificado;
  • Transtorno ciclotímico.

Tipos de transtorno bipolar

Transtorno bipolar tipo I: neste tipo, o paciente apresenta períodos alegres que duram por volta de uma semana, seguidos por fases depressivas que podem se estender por até dois meses. Portanto, os sintomas são intenso, capazes de provocar mudanças no comportamento e de conduta, exigindo um tratamento para depressão.

Transtorno bipolar tipo II: neste quadro, os episódios depressivos e de hipomania se alternam, contudo não causam grandes prejuízos no comportamento da pessoa. Ela costuma ter períodos alternados, nas quais pode se manifestar:

  • Euforia leve;
  • Excitação leve;
  • Agressividade leve.

Transtorno bipolar não identificado: nesta situação, os sintomas apresentados não são frequentes ou não são capazes de definir o tipo que ela possui.

Transtorno ciclotímico: é um leve estado do transtorno, em que as oscilações ocorrem em um único dia.

Bipolar e os sinais da depressão

Não existe uma causa estabelecida para o surgimento do transtorno, no entanto, alguns estudos apontam para herdabilidade genética ou por um desequilíbrio nos neurotransmissores. Ou seja, o transtorno é diagnosticado por meio de uma análise dos sintomas, que trazem muitos elementos da depressão. São eles:

  • Tristeza profunda;
  • Humor deprimido;
  • Desinteresse pelas atividades e pela vida em si;
  • Isolamento social;
  • Desvio da atenção;
  • Apatia, irritabilidade e impaciência com tudo e com todos;
  • Comportamento agressivo.

Como tratar o transtorno bipolar

Esse tratamento costuma ser realizado por diversos especialistas, como psicólogos, psiquiatras e neurologista. Alguns desses tratamentos são hospitalização e uso controlado e diário de medicamentos. Dessa forma, os medicamentos antipsicóticos e antiansiedade ansiolíticos para problemas de humor, são prescritos pelos médicos, incluindo também os remédios e tratamentos antidepressivos.

O IMPI possui especialistas em diversas áreas como psicologia, psiquiatria, psicopedagogia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e nutrição. Portanto, agende uma consulta e tenha o acompanhamento adequado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *