Category Archives: Depressão

Avaliação Neuropsicológica ou avaliação cognitiva

Published by:

A avaliação neuropsicológica ou avaliação cognitiva é um exame criado para explorar o funcionamento cognitivo dos indivíduos. Este método traz informações muito valiosas que podem passar despercebidas em outras metodologias de exame. No entanto, ela é usada de forma complementar a técnicas de neuroimagem.

Avaliação Neuropsicológica: Quando é indicado?

A Avaliação Neuropsicológica é indicada quando há necessidade de detectar uma desordem neurológica, estabelecer diagnóstico diferencial entre uma síndrome psicológica e a síndrome neurológica, além de monitorar a recuperação cognitiva e a evolução de uma desordem neurológica, e por fim, avaliar o funcionamento cognitivo do paciente.

Conte com o IMPI

O IMPI possui especialistas em diversas áreas como psiquiatria, neuropsicologia, psicologia, psicopedagogia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e nutrição, além de um serviço especializado em várias tecnologias para auxiliar os tratamentos realizados no Instituto. Contamos também com serviços de prevenção como Check-up Cerebral, a Avaliação Neuropsicológica, entre outros.

Portanto, agende uma consulta e supere os problemas neurológicos e emocionais com o devido apoio.

Check-up Cerebral: Como funciona

Published by:

Check-up Cerebral

O check-up cerebral inclui exame cardíaco, de próstata, mamas e colonoscopia. Porém, entre essa rotina médica, existe um tipo que não recebe a devida atenção: o check-up cerebral. Esse tratamento é tão importante quanto os exames que verificam a saúde do coração e de outros órgãos. Afinal, a bateria de procedimentos voltados para o cérebro são essenciais para prevenir e impedir o desenvolvimento de graves doenças mentais.

O que o Check-up Cerebral oferece?

Por ser uma abordagem diferenciada para avaliar os riscos, além da presença de doenças cérebro-vasculares e disfunções cognitivas, o check-up cerebral tem o intuito de diagnosticar demências vasculares, como corticais e subcorticais, degenerativas. Ele inclui a doença de Alzheimer, e diagnostica os riscos de um AVC. No entanto, essa análise é realizada por meio de avaliação neurológica e neuropsicológica. Além de exames como eletroencefalograma com mapeamento cerebral, angiorressonância e ressonância nuclear magnética do cérebro.

O check-up cerebral fornece uma análise clínica e um diagnóstico preciso que facilita a prescrição do tratamento que o paciente deve seguir.

Conte com o IMPI

IMPI possui especialistas em diversas áreas como psiquiatria, psicologia, neuropsicologia, psicopedagogia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e nutrição. Além disso, em 2018, implementou o primeiro check-up do cérebro de alto nível no país. Com uma equipe altamente treinada, o instituto visa estimular e prevenir doenças relacionadas ao cérebro.

Portanto, agende uma consulta e supere os problemas neurológicos e emocionais com o devido apoio.

Estimulação Magnética Transcraniana: O que é?

Published by:

Estimulação Magnética Transcraniana

Para os pacientes que sofrem de depressão e não conseguem apresentar algumas mudanças satisfatórias com o uso das terapias convencionais, contam com mais uma opção de tratamento. Por isso, a Estimulação Magnética Transcraniana, trata-se de um procedimento médico não invasivo, no qual são utilizados estímulos elétricos e magnéticos excitatórios ou inibitórios, visando restabelecer o funcionamento cerebral. Essa técnica foi aprovada em 2012 pelo Conselho Federal de Medicina como prática médica no Brasil.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima que até 2030, a depressão será a doença mais comum no mundo. No entanto, hoje cerca de 9 milhões de brasileiros sofrem desse mal.

Como é feita a Estimulação Magnética Transcraniana

O tratamento pela a Estimulação Magnética Transcraniana, é realizado em sessões que duram 20 minutos. Na fase de indução, as sessões são realizadas diariamente. Depois, passam a ocorrer uma vez por semana; quinzenalmente; e, por fim, mensalmente. Essas últimas seções são chamadas de manutenção.

A estimulação é feita em uma área específica do córtex e depende do objetivo do procedimento. Os estímulos aumentam ou diminuem a atividade da área cerebral atingida, dependendo da frequência dos pulsos do paciente.

Por fim, para cada doença está estabelecido um parâmetro de estimulação, direção de posicionamento da bobina no crânio, intensidade do estímulo magnético, tempo médio de sessões e tratamento.

Além disso, a técnica já foi também aprovada para o tratamento da esquizofrenia.

Conte com o IMPI

O IMPI possui especialistas em diversas áreas como Psiquiatria, Neuropsicologia, Psicologia, Psicopedagogia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Nutrição, além de um Serviço especializado em várias Tecnologias para auxiliar os Tratamentos realizados no Instituto. Contamos também com Serviços de Prevenção como o Check-up Cerebral, a Avaliação Neuropsicológica, entre outros.

Portanto, agende uma consulta e supere os problemas neurológicos e emocionais com o devido apoio.

Fonoaudiologia X Comunicação

Published by:

Fonoaudiologia X Comunicação

A fonoaudiologia é a ciência que estuda a comunicação humana e todas as dificuldades que podem prejudicá-la. Porém, nos dias atuais os Smartphone, redes sociais e as mensagens de textos, estão cada vez mais afetando essa área da saúde. No entanto, em pleno desenvolvimento, o fonoaudiólogo continua sendo uma figura essencial para a expansão de qualquer indivíduo. Além disso, o fonoaudiólogo atua em outras áreas que também envolvem e influenciam a qualidade de vida das pessoas, como o equilíbrio, a deglutição e até mesmo a estética.

A comunicação é uma das mais importantes necessidades humana. Afinal, o ser humano é um ser social que necessita da comunicação. A habilidade de comunicação interpessoal é extremamente exigida, especialmente dentro do mercado de trabalho. É primordial que os profissionais apresentem boa desenvoltura para se comunicarem.

Fonoaudiologia: a importância da comunicação

Um bom comunicador é aquele que transmite suas mensagens de forma clara e objetiva, recorrendo sempre que possível aos recursos da voz, que enriquece, quando bem colocada, e bem impostada o discurso, prendendo a atenção do interlocutor.

Por fim, nós nos comunicamos para sermos reconhecidos. Portanto, nós somos do tamanho da comunicação que conseguimos estabelecer no meio da sociedade que vivemos, seja socialmente ou profissionalmente.

Conte com o IMPI

O IMPI possui procedimentos que englobam as funções neurovegetativas – deglutição, respiração e mastigação, e conta com uma equipe de especialistas que visam a promoção da saúde, prevenção, orientação, avaliação, diagnóstico e terapia fonoaudiológica para diversas situações de nosso cotidiano.

A tecnologia a favor do tratamento para depressão

Published by:

A tecnologia a favor do tratamento da depressão

Considerado a doença do século XXI, a depressão tem sido motivo de preocupação entre os órgãos de saúde no mundo. Além disso, especialistas ainda buscam as melhores opções para tratamento de depressão.Mais de 300 milhões de pessoas vivem com depressão, segundo a Organização Mundial da Saúde. A previsão do próprio órgão é que até 2020, a doença seja o principal motivo para afastamentos profissionais.

Enquanto este assunto anda a passos, muitas vezes, insuficientes para atender a demanda atual, novos métodos têm sido pensados e executados para ajudar os pacientes, de forma que recuperem a autoestima e a vontade de viver e praticar suas atividades rotineiras.

Tecnologia a favor do combate a Depressão

Aliado ao tratamento medicamentoso e terapêutico, algumas iniciativas têm sido usadas para melhorar o quadro dos pacientes, a saber:

  • Aplicativo Quanta Ansiedade: É possível gravar vídeos e realizar anotações diárias sobre o tratamento, suas dificuldades, lutas e conversar com outras pessoas que estejam nesta situação e lidar melhor com quadros depressivos e de ansiedade. Gratuito;
  • Cogni: Aplicativo gratuito onde o paciente pode fazer relatos pessoais dentro do app e que podem ser compartilhados posteriormente com o terapeuta, ou o psicólogo, além de ferramentas para regulação do humor.
  • Diário do Controle de Humor: Elabora um diário privado sem que seja necessário digitar uma linha. Com o aplicativo, as oscilações de humor e as atividades diárias são registradas.

Aplicado também para o tratamento da depressão, a estimulação magnética transcraniana tem sido de importância valia para os pacientes. No método, é utilizado um capacete e colocado na cabeça da pessoa.

Neste equipamento, são aplicados pulsos eletromagnéticos para atuar no cérebro de maneira focalizada. Ou seja, é criado um campo magnético que irá para uma região cerebral específica e que estimula a atividade da região. Este processo ajuda muito o indivíduo a manter o cérebro trabalhando constantemente, evitando a apatia e desânimo com a vida. O método é considerado super eficiente e muito utilizado no tratamento.

O que temos visto é o apoio da tecnologia a favor do combate da depressão. Os aplicativos e a estimulação magnética transcraniana são fundamentais para auxiliar o paciente a controlar os sintomas. Além disso, auxilia ao médico especialista na duração do tratamento.

Faça seu tratamento contra a depressão com o IMPI

Procure o seu médico e consulte sobre a utilização dos métodos tecnológicos para acompanhamento do seu tratamento e posteriores definições. Se ainda você não procurou tratamento médico, o IMPI pode te ajudar.

Nosso instituto tem uma rede de especialistas preparados para lhe receber e prestar o melhor atendimento. Portanto, agende já sua consulta e recupere a qualidade de vida com o apoio dos profissionais do IMPI.

Conheça os métodos que podem ajudar no tratamento da depressão

Published by:

Conheça os métodos que podem ajudar no tratamento da depressão

A busca de novos tratamentos para depressão tem ajudado a comunidade médica a definir opções mais eficazes contra a depressão e ajudar no restabelecimento de suas atividades e melhora da qualidade de vida. A depender do paciente, somente o tratamento medicamentoso pode não surtir o efeito desejado. Por isso, os especialistas têm buscado alternativas para melhora do quadro depressivo de seus pacientes. Além disso, outros métodos têm sido aplicados para a recuperação do bem-estar do indivíduo.

Novos métodos para tratamento contra depressão

Como alternativa aos medicamentos e as terapias, tem sido utilizado algumas ações para o tratamento da depressão:

  • Relacionamento: Encontros entre pacientes que tem compartilhado suas vitórias no processo, juntamente com uma programação que prioriza atividades recreativas e de lazer podem ajudar os pacientes a não se sentirem sozinhos.
  • Construção de uma rotina saudável: O apoio médico para elaboração de uma rotina diária de atividades lúdicas e de lazer, combinada com atividades físicas, pode ajudar o indivíduo a retomar naturalmente a motivação para buscar novos desafios pessoais e reduzir os sintomas da depressão;
  • Sono: Uma rotina com hora adequada de sono para o indivíduo ajuda a pessoa a se estimular mais cedo e cumprir com sua rotina diária. Um dos sintomas da depressão é o excesso de sono. Por isso, a busca de uma boa noite de sono pode aliviar os sintomas, juntamente com a parte terapêutica.

Os remédios e as consultas com o psicólogo são eficientes para o tratamento da depressão. Contudo, em casos específicos, podem causar efeitos colaterais que necessitam de um acompanhamento mais aprofundado. A utilização de outros métodos que auxiliem o paciente a recobrar a qualidade de vida são essenciais.

Desta forma, o tratamento pode ser dinamizado e aumenta a possibilidade de cura, se iniciado cedo. Estes métodos só podem ser realizados com recomendação médica e especializada.

Agende já uma consulta e recupere a qualidade de vida, não deixando que a depressão evolua na sua vida. Conte com o IMPI. Estamos aqui para te ajudar.

Avaliação Neuropsicológica e seu papel no tratamento para depressão

Published by:

Avaliação Neuropsicológica e seu papel no tratamento para depressão

Existem muitas opções de tratamento para depressão. Entre elas a estimulação magnética transcraniana para estimular a região cerebral e diminuir os sintomas. Porém, a depressão pode estar atrelada ao desempenho cognitivo do indivíduo, de forma a alterar a sua capacidade de conviver em sociedade.

Na maioria das vezes, a situação cognitiva da pessoa se altera por causa da depressão. Dessa forma, para identificar se há mudanças cognitivas, a solução é realizar a avaliação neuropsicológica. E, posteriormente, encaminhar os passos necessários para o tratamento do paciente. Vamos conhecer quais as vantagens do exame.

Como funciona o exame?

A avaliação neuropsicológica é capaz de analisar e desenvolver um perfil de desempenho cognitivo do paciente.  Além disso, é capaz de avaliar possíveis alterações, que podem vir de desordens neurológicas e outros transtornos.

A avaliação traz informações que podem ser valiosas para o tratamento do paciente e serve como exame complementar para o tratamento da depressão. Informações sobre desempenho ocupacional, na hora de aprender coisas novas e no comportamento com familiares e amigos.

Geralmente, a avaliação é feita em pacientes com danos cerebrais advindos de outros traumas, ou por quem deseja verificar o desempenho mental em fases da vida, quando prescritos pelo médico psiquiatra ou do psicólogo.

Existem dois tipos de avaliação neuropsicológica:

  • Avaliação cognitiva

Com esse exame, é possível conhecer a fundo como funciona a atenção, a memória, a linguagem e outras funções, como controlar o dinheiro, fazer um planejamento, a organização, entre outros níveis do paciente.

As informações prévias fornecidas pelos familiares podem ajudar a definir um quadro clínico do mesmo e a partir disso, o psiquiatra ou o psicólogo pode definir o tratamento adequado.

  • Funções executivas e cognição social

Mais comum em crianças, ele consegue avaliar em uma bateria de testes sua capacidade de maturidade e mensurar suas habilidades multitarefa. Ou seja, é possível mapear as características sociais e tratar anomalias que possam existir, como falta de controle, humor, e quadros depressivos que podem se ampliar no futuro.

Avaliação neuropsicológica e o tratamento para depressão

É importante que alguns sinais chamem a atenção dos familiares e que estimulem a busca do especialista para avaliação neuropsicológica. São eles:

  • Desordens neurológicas, como quadros de demência, AVC, traumatismo crânio encefálico, como outros;
  • Tiver dúvidas sobre a capacidade do familiar de dirigir automóvel, trabalhar, estudar, viver com independência;

A avaliação neuropsicológica pode ser a chave para o diagnóstico e o tratamento para depressão adequado ao paciente. Sendo assim, devemos lembrar que não existe um padrão de exame para todas as pessoas. Cada exame é adaptado para as necessidades do paciente e o resultado é único, podendo ter várias soluções para situações diferentes.

É importante que a escolha do profissional seja feita com excelência. Portanto, saiba que o IMPI te ajuda com uma rede de especialistas de extrema eficiência e qualidade no atendimento. Temos médicos psiquiatras e psicólogos competentes e que realizam o melhor atendimento para o seu caso.

Agende sua consulta e previna os sinais de depressão com a nossa expertise e experiência no ramo.

Transtorno Bipolar e Depressão

Published by:

Transtorno Bipolar e Depressão

A depressão é uma doença complexa que atinge cada vez mais pessoas no mundo inteiro. Dessa forma, ela pode se manifestar de diferentes formas, impactando a vida do sujeito de maneiras imprevisíveis. Uma dessas manifestações é o transtorno bipolar – um distúrbio psiquiátrico que causa alterações no comportamento da pessoa. Ou seja: o humor de indivíduos com essa doença oscila entre pólos distintos, sendo um período de bom humor e um de depressão.

Entenda a bipolaridade e sua relação com a depressão

Os transtornos bipolares podem se manifestar de até quatro formas:

  • Transtorno bipolar tipo I;
  • Transtorno bipolar tipo II;
  • Transtorno bipolar não identificado;
  • Transtorno ciclotímico.

Tipos de transtorno bipolar

Transtorno bipolar tipo I: neste tipo, o paciente apresenta períodos alegres que duram por volta de uma semana, seguidos por fases depressivas que podem se estender por até dois meses. Portanto, os sintomas são intenso, capazes de provocar mudanças no comportamento e de conduta, exigindo um tratamento para depressão.

Transtorno bipolar tipo II: neste quadro, os episódios depressivos e de hipomania se alternam, contudo não causam grandes prejuízos no comportamento da pessoa. Ela costuma ter períodos alternados, nas quais pode se manifestar:

  • Euforia leve;
  • Excitação leve;
  • Agressividade leve.

Transtorno bipolar não identificado: nesta situação, os sintomas apresentados não são frequentes ou não são capazes de definir o tipo que ela possui.

Transtorno ciclotímico: é um leve estado do transtorno, em que as oscilações ocorrem em um único dia.

Bipolar e os sinais da depressão

Não existe uma causa estabelecida para o surgimento do transtorno, no entanto, alguns estudos apontam para herdabilidade genética ou por um desequilíbrio nos neurotransmissores. Ou seja, o transtorno é diagnosticado por meio de uma análise dos sintomas, que trazem muitos elementos da depressão. São eles:

  • Tristeza profunda;
  • Humor deprimido;
  • Desinteresse pelas atividades e pela vida em si;
  • Isolamento social;
  • Desvio da atenção;
  • Apatia, irritabilidade e impaciência com tudo e com todos;
  • Comportamento agressivo.

Como tratar o transtorno bipolar

Esse tratamento costuma ser realizado por diversos especialistas, como psicólogos, psiquiatras e neurologista. Alguns desses tratamentos são hospitalização e uso controlado e diário de medicamentos. Dessa forma, os medicamentos antipsicóticos e antiansiedade ansiolíticos para problemas de humor, são prescritos pelos médicos, incluindo também os remédios e tratamentos antidepressivos.

O IMPI possui especialistas em diversas áreas como psicologia, psiquiatria, psicopedagogia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e nutrição. Portanto, agende uma consulta e tenha o acompanhamento adequado.