A importância de manter bons hábitos alimentares para o ciclismo

O ciclismo exige do seu praticante uma boa alimentação e práticas de descanso visando a reposição calórica pós-treinamento. Na questão da alimentação, por se tratar de um exercício intenso, o ciclista deve ter em mente que precisará comer antes, durante e depois do seu treino.

Alimentação pré-treino para ciclismo

A alimentação antecedente ao treino precisa de cuidados. Por exemplo, é melhor evitar o consumo de proteínas antes da prática; afinal, elas gastam mais energia para serem digeridas e isso pode atrapalhar o rendimento.

Em compensação, o carboidrato é um ótimo aliado para antes de seu treino. É recomendável consumir alimentos com baixo índice glicêmico em seu café da manhã. Exemplos: biscoito integral, frutas, tanto inteiras (sem cascas), quanto em sucos naturais.

Alimentos ricos em fibras como frutas com casca, hortaliças cruas, castanhas, sementes e os farelos, como linhaça ou chia, também devem ser evitados, pois podem causar desconforto intestinal.

Alimentação durante o treino

Para manter a performance durante o treinamento, é necessário preservar os níveis de glicogênio (compostos de açúcares e água) elevados.
Então, leve suplementos a base de carboidratos – a maltodextrina é uma ótima escolha. Além dela, repositores hidreletrolíticos também são úteis

O que nunca pode faltar: uma garrafa com água!

Alimentação pós-treino

A alimentação pós-treino é fundamental para a recuperação do atleta. A primeira recomendação é: alimente-se logo após o exercício ou, no máximo, duas horas depois.

Priorize alimentos ricos em carboidrato para repor os níveis de glicose e hidrogênio do corpo, além disso, consuma quantidades moderadas de proteína.

Sugestões de alimentação: carboidratos – macarrão, batata ou arroz. Proteínas – derivados de leite, frango ou peixe. A maioria dos suplementos pós-treino seguem a fórmula do 4:1 – quatro porções de carboidratos para uma porção de proteína.

Este tipo de alimentação foi cientificamente comprovado como o mais eficiente na recuperação aeróbica do atleta.

Descanso para uma boa performance

Da mesma forma que uma alimentação balanceada é decisiva para a boa prática esportiva, o descanso e noites de sono bem dormidas são vitais para manter seu bom desempenho.

Não existe um número certo, mas o consenso entre especialistas é de que o ideal é dormir de 6 a 9 horas, considerando um ser humano em sua fase adulta.

Para ilustrar a importância do descanso, a Team Sky, equipe profissional de ciclismo da Inglaterra, oferecia colchões para os seus atletas tirarem cochilos de duas horas, entre as sessões de treino

Descanso ativo

Uma outra opção interessante de descaso é o ativo. Essa prática consiste em um treino leve no dia seguinte aos exercícios anaeróbicos intensos como sprints.

Os batimentos não devem passar de 60% de frequência cardíaca máxima e a duração é curtíssima. No caso de ciclistas, o descanso ativo é feito em uma marca bem leve, girando as pernas sem esforço, evitando subidas. Seguindo essas dicas, seu desempenho será cada vez melhor.

Então, conte com os produtos da Mynd, fornecedora dos melhores modelos de equipamentos e roupas para ciclismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *